Passar para o Conteúdo Principal Top
Voltar ao início

O que é GOP+Jovem 2019?  

Explorar imagem

"DE MÃOS DADAS"

Âmbito

Empreendedorismo Social Jovem

Proponente

Leonor Carvalhinho Riscado Alverca Dias

Data Submissão:

14-03-2019

Esta proposta tem como principal missão criar um fluxo de entreajuda entre a camada jovem e a camada mais idosa e dependente da freguesia de canelas, com o objetivo de colmatar a escassez de apoio ao cuidador informal e igualmente combater a solidão e isolamento dos idosos e indivíduos em situação de vulnerabilidade ou dependência nesta freguesia. Como consequência do aumento da esperança média de vida, aumenta o número de pessoas acamadas e dependentes em diferentes autocuidados, como por exemplo, no alimentar-se, tomar banho, vestir-se e despir-se, levantar-se da cama, transferir-se da cama para a cadeira, ou ainda posicionar-se na cama.

Segundo a OPSS (2015), haverá cerca de 110 355 pessoas dependentes no autocuidado que estão nos domicílios. Sendo que desta parcela de pessoas, 48 454 são pessoas dependentes no autocuidado na condição de “pessoa acamada”. Posto isto, surge o papel de cuidador informal. Este cuidador informal é definido como aquele que exerce a função de cuidar de pessoas com algum tipo de dependência. Porém, este papel nem sempre é vivenciado de uma forma saudável, podendo ser constituir-se como um fator gerador de stress e, consequentemente, um fator de sobrecarga. Estando despertos para esta realidade, pretendemos dar formação aos cuidadores informais; realizar visitas domiciliárias, onde iremos prestar auxílio nos cuidados de higiene e conforto e, ainda, ajudar na gestão do regime medicamentoso. Além disso, iremos realizar visitas de companhia, com o propósito de combater o isolamento social, estimular a cognição e promover a interação intergeracional. É importante salientar que, no decorrer destas atividades os cuidadores informais poderão aproveitar para realizar atividades ao seu gosto, aliviando assim a sobrecarga.

Objetivo: De forma a colmatar as problemáticas relacionadas com a pessoa dependente e com os cuidadores informais pretendemos: - Combater o isolamento social do idoso através das visitas de companhia; - Auxiliar na higiene da pessoa dependente; - Apoiar na gestão do regime medicamentoso; - Promover a interação intergeracional; - Identificar as necessidades dos cuidadores informais. - Capacitar os cuidadores informais no exercício do seu papel. - Providenciar apoio, em diferentes dimensões, ao cuidador informal;

Os 20 mil euros serão utilizados para despesas relacionadas com as deslocações; plano de seguro para os voluntários inscritos; manutenção da loja física, onde as pessoas se poderão dirigir para pedir auxílio e receber formações; capacitar os cuidadores informais e voluntários com formações; aquisição de equipamentos facilitadores para a realização destas atividades, como o lava-cabeças; aquisição de equipamentos de proteção individual e produtos para a realização das atividades, como bata, luvas, máscaras ou creme hidratante; aquisição de equipamentos que permitem a autonomia no autocuidado, com posterior empréstimo aos indivíduos com vulnerabilidade financeira, como por exemplo, a esponja de cabo longo, cadeira-sanita, rebordo para pratos, copo com duas pegas ou faca e garfo num só; aquisição de material para estimulação cognitiva durante as visitas de companhia, como jogo lúdicos.

Metas: Por trimestres : 1º Realização de sessões formativas: para o cuidador- “A Arte de Cuidar” (abordadas temáticas dos direitos do cuidador, como lidar com a dependência na pessoa idosa(o) psicológico, como prevenir quedas e feridas na pessoa dependente, SBV e manobras de desobstrução da via aérea, entre outras formações) para os voluntários- “DE MÃOS DADAS: com a pessoa dependente e idosa” (formação sobre envelhecimento saudável, sobre principais patologias na população-alvo, cuidados de higiene, transferências e posicionamentos da pessoa dependente, SBV e manobras de desobstrução da via aérea, principios gerais da reconciliação da medicação, entre outras formações) 2º Articulação com os recursos da comunidade no sentido de marcar as visitas e domicílios e identificar as principais necessidades e focos de atenção. 3º e 4º Visitas e follow up com estudos de caso feitos pelas equipas de voluntários destacadas para cada idoso/ casal de idosos/ cuidador Publico-Alvo : Idosos vulneráveis e/ou dependentes e seus respetivos membros familiares cuidadores ou cuidadores informais que solicitem diretamente apoio ou sejam referenciados por entidades.

Voto por SMS
Caso não esteja registado:
Envia um SMS para 4902 com o texto GOP p3 [NºBI] [Data Nascimento] Aceito
Exemplo: GOP p3 123456789 19801203 Aceito
A data de nascimento deverá estar no formato AAAAMMDD (ano, mês, dia)